segunda-feira, 24 de julho de 2017

BATMAN: DEAD END

título original: Batman: Dead End
título brasileiro: inexistente (inédito no Brasil)
ano de lançamento: 2003
país: Estados Unidos
elenco principal: Andrew Koenig, Clark Bartram, Kurt Carley
direção e roteiro: Sandy Collora

Uma emissora de rádio anuncia que o Curinga fugiu do hospício onde era mantido preso. Ele matou 2 guardas com uma violência bizarra e fez um médico sumir.
Ouvindo isso, o Batman veste a roupa de combate dele e sai à procura do vilão, conseguindo encontrar o Curinga de noite e cercando ele num beco sem saída.
Eles lutam. Mas logo são interrompidos por uma criatura monstruosa, que agarra o Curinga.
Nesse instante, o Batman percebe que o beco onde eles se encontraram foi escolhido como campo de batalha pra 2 grupos de extraterrestres inimigos: os predadores e os aliens. E agora ele ficou literalmente no meio dos 2 grupos!

Batman: Dead End nunca foi lançado comercialmente no Brasil. Mas é um curta-metragem dirigido e escrito pelo Sandy Collora que mistura elementos clássicos das versões anteriores do Batman com elementos apresentados pelos filmes Alien (1979) e O Predador (1987). Mas se trata de uma versão independente, sem a intenção de dar continuidade oficialmente a nenhuma das versões anteriores de nenhum desses personagens.
O filme foi todo gravado na California ao longo de 4 dias. E dentro do que se propõe a mostrar, se saiu muito bem.
O diretor chegou a escrever o roteiro de uma continuação, gravou as primeiras cenas... mas não saiu disso.
Como curiosidade infeliz, podemos lembrar que o ator Andrew Koenig, que interpretou o Curinga, se suicidou por motivos desconhecidos em 2010.
Bom, clique aqui pra ver mais informações sobre Batman: Dead End:


E dê uma clicada aí do lado em ‘extraterrestres’ que você acha posts sobre Alien e O Predador.
Até a próxima!

sábado, 22 de julho de 2017

LAURO DA GIOTTO

O húngaro Lauro da Giotto (também creditado algumas vezes com os nomes de Alex, Dorian Marino, Iwan Kordes, Markus, Paolo Giotto, Zo-Le e Zoltan) já tem uma longa carreira como ator pornô. E ao longo desse tempo, ele teve em alguns filmes de terror pornô.
Em 2003, ele apareceu em Devil Deep Inside.
Em 2005, o Lauro participou de Ghost Bangers.
E em 2007, ele foi visto em Evil Nurse.
Bom, clique no link abaixo pra ver mais informações sobre o Lauro:










Até a próxima!

segunda-feira, 17 de julho de 2017

PIÑATA - A ILHA DA SOBREVIVÊNCIA

título original: Survival Island
título brasileiro: Piñata – A Ilha da Sobrevivência
ano de lançamento: 2002
país: Estados Unidos
elenco principal: Ed Gale, Jaime Pressly, Nicholas Brendon
direção e roteiro:  David Hillenbrand e Scott Hillenbrand

Há muitos e muitos anos, numa ilha montanhosa e florestal do Caribe, uma tribo de nativos vivia em paz. Até que uma forte seca se abateu sobre a região, matando todas as plantas comestíveis. E o povo começou a morrer de fome e de desidratação, levando a tribo quase à extinção!
Sem outra saída, os feiticeiros da tribo começaram a construir uma piñata de aparência monstruosa, que misturava aspectos humanos e animais.
Depois disso, sacrificaram um javali e colocaram o coração dele juntamente com uma pedra mágica dentro da piñata. E levaram ela até a beira de um rio, realizando um ritual de purificação: chamando cada uma das pessoas ali presentes, um dos feiticeiros tirou todas as energias negativas que a pessoa trazia no corpo e transferiu pra piñata.
Depois que ela já tinha sido enchida com todas as energias negativas presentes nos habitantes daquela região, o feiticeiro colocou a piñata no rio e empurrou pela água, fazendo com que ela levasse pra longe dali todas as energias negativas que tinha absorvido.
Aquela região voltou a ser feliz e nunca mais aquele povo ouviu falar na piñata monstruosa nem nas energias negativas que ela carregava concentradas dentro dela...

Essa lenda, lançada pelo filme Piñata – A Ilha da Sobrevivência, é o ponto de partida pra todo o resto do desenrolar da história.
Afinal, em 2002, um grupo de universitários pós-adolescentes chegam ali. E 2 deles encontram a piñata encalhada na beira de um rio da ilha. E como não podia deixar de ser, decidem quebrar a piñata pra ver o que tem dentro...
Ou seja, todas as energias negativas presas ali escapam e dão vida à piñata, transformando ela numa insaciável besta assassina que, além de matar todos os humanos que encontra pelo caminho, ainda prende os espíritos das pessoas que ela matou dentro dela!
Isso até poderia ser assustador, se o monstro em sua forma original não tivesse só 1 metro de altura (interpretada pelo ator anão Ed Gale) e com uma aparência incrivelmente não assustadora.rs
Pra dar um ar mais ameaçador à piñata, na edição final os diretores acrescentaram alguns efeitos 3D nas cenas em que ela aparece: ela passa a assumir outras formas monstruosas.
O filme também tem algumas bobagens, como névoa passando pela floresta. Sério mesmo! Névoa numa ilha ensolarada do Caribe! Névoa só teria sentido se fosse uma floresta europeia, né?
No mais, Piñata é igual a qualquer filme de terror com um monstro perseguindo um grupo de jovens presos numa floresta e conseguindo matar alguns de vez em quando.
É bem regular. Tá tão longe de ser um clássico quanto de ser um lixo total.
Bom, clique aqui pra ver mais informações sobre Piñata:


Até a próxima!

sábado, 15 de julho de 2017

KRIS KNIGHT

O californiano Kris Knight (também creditado algumas vezes como Chris Cameron e David) já tem trabalhado há anos em vários tipos diferentes de filmes pornô.
Curiosamente, o terror pornô não consta com frequência no currículo dele. Na verdade, só teve 1 até hoje.
Se trata de Curse Eternal (2006), um filme que mostra uma arqueóloga que vai explorar uma tumba do Egito onde o pai dela desapareceu. E aí ela acaba acordando a múmia de uma feiticeira egípcia morta há 3000 anos e que faz magias relacionadas a sexo.
Bom, clique aqui pra ver mais informações sobre o Kris:


Até a próxima!

segunda-feira, 10 de julho de 2017

SURFE SANGRENTO

títulos originais: Blood Surf / Krocodylus
título brasileiro: Surfe Sangrento
ano de lançamento: 2000
país: Estados Unidos
elenco principal: Dax Miller, Joel West, Kate Fischer
direção: James D. R. Hickox
roteiro: Robert L. Levy e Sam Bernard

Uma dupla de amigos surfistas chamados Bog e Jeremy tiveram uma ideia pra chamar a atenção da mídia: eles vão até uma ilha selvagem da Austrália com praias onde várias pessoas já foram atacadas por tubarões e vão gravar um documentário surfando no meio dos tubarões.
O documentário vai se chamar Blood Surf. E eles vão levar junto a camerawoman Cecily e o produtor Zack.
Passando por outra ilha no caminho, eles contratam 3 auxiliares gerais e 1 guia de turismo pra irem com eles. E esse guia, chamado John, já viu alguma coisa que vive no Mar ao redor daquela ilha. Alguma coisa grande, feroz, com uma boca enorme, com dentes afiados e que adora comer carne humana...
Assim, a princípio, ele reluta em levar o pessoal até a ilha. Mas depois, acaba concordando. Até por querer dar fim ao longo reinado de terror que essa coisa mantém há muito tempo naquelas águas.
Ah, sim... A coisa em questão não é um tubarão. Mas chega até a devorar ferozmente todos os tubarões que ela encontra pelo caminho!

Surfe Sangrento foi lançado com o título de Krocodylus. Mas, logo depois, por motivos não muito claros, o nome foi mudado pra Blood Surf.
É uma história de terror e aventura, mas tem várias piadas bobas ao longo do seu desenrolar. Principalmente babaquices que saem da boca do Zack em tempo integral.
Aliás, a cena da morte do cara é grotesca: completamente doido das ideias, ele resolve abandonar o grupo, pegar uma prancha e sair surfando sozinho pra se distrair. Detalhe: o monstro tá a menos de 10 metros de distância dele, com a boca escancarada e com as ondas indo na direção dele!!!
Surfe Sangrento também mostra coisas inúteis, como uma quadrilha de bandidos que se escondem na ilha, aparecem durante menos de meia hora e não interferem em absolutamente NADA na história. Eles conseguem ser mais imprestáveis do que os bandidos do Monstro do Mar de Bering e Poseidon Rex (ambos de 2013)!rs
O monstro visto aqui é um crocodilo gigante. Mas parece que, pra fazer as cenas em que ele aparece, criaram a frente de um boneco de crocodilo, só com a cabeça e as patas da frente aparecendo (porque a gente só vê isso: nunca aparece o monstro inteiro, a não ser em efeitos 3D muito bobos e, mesmo assim, sempre muito rápido).
Também tem situações deixadas sem explicação. Como por que o crocodilo não entra num rio que fica na ilha? Afinal, pelo menos na vida real, crocodilos nadam na água potável e na água salgada com a mesma facilidade.
Quanto à história em si, não é difícil deduzir logo de cara como o filme vai acabar ou quem vai morrer e quem vai se salvar no final. Não espere grandes surpresas.
Os personagens? O Bog e o Jeremy parecem uma versão mais moderna do Ben e do Jack de Férias do Barulho (1985). E os outros personagens são bem estereotipados mesmo: a garota dadeira, o pai da garota dadeira que quer impedir ela de transar, o coroa traumatizado por uma experiência que teve no passado com um monstro e que agora quer enfrentar o monstro...
Enfim, é aquele filme de terror pra você ver e se distrair, rindo de uma piada boba ou outra e torcendo pros heróis escaparem do monstro no fim. Mas sem pretensões além disso.
Clique aqui pra ver mais informações sobre Surfe Sangrento:


E clique aí do lado em ‘aventura’ que você acha posts sobre Férias do Barulho, O Monstro do Mar de Bering e Poseidon Rex.
Até a próxima!

sábado, 8 de julho de 2017

JOHNNY CASTLE

O nova-jerseyano Johnny Castle (também creditado algumas vezes como Antonio Lorca e Brock) já teve presente até agora em algo entre 900 e 1000 filmes pornô.
Assim, claro que alguns desses foram filmes de terror pornô.
Em 2006, o Johnny apareceu em Ghouls Gone Wild.
Em 2009, ele teve em The Wicked.
No ano seguinte, o Johnny foi visto em Ghost Fuckers e em Tru: A XXX Parody.
E em 2015, ele participou de Fucking With a Vampire.
Bom, clique no link abaixo pra ver mais informações sobre o Johnny:





Até a próxima!

segunda-feira, 3 de julho de 2017

DO FUNDO DO MAR

título original: Deep Blue Sea
título brasileiro: Do Fundo do Mar
ano de lançamento: 1999
países: Estados Unidos / México
elenco principal: L. L. Cool J., Saffron Burrows, Thomas Jane
direção: Renny Harlin
roteiro: Donna Powers, Duncan Kennedy e Wayne Powers

Num laboratório submarino chamado Aquatica, um grupo de cientistas tem trabalhado em experiências pra combater o mal de alzheimer. E eles procuram fazer os cérebros dos tubarões crescerem, pra extrair células dali que podem ser usadas nessas experiências.
Mas 3 desses tubarões tão sendo usados como cobaias pra ver se é possível avançar mais ainda com as experiências. O cérebro desses foi aumentado 5 vezes além do tamanho normal. Só que um deles sofreu um efeito colateral e o corpo todo dele ficou com cerca de 15 metros, o triplo do tamanho de um tubarão normal...
Como um dos tubarões fugiu recentemente (mas foi recapturado logo depois), o patrocinador das experiências, chamado Russell, fica em dúvida se vale a pena continuar investindo dinheiro nisso. E a cientista-chefe Susan decide convidar ele pra passar um fim de semana em Aquatica pra tirar qualquer má impressão que tenha ficado.
Mas a impressão que ele vai ter daqui pra frente vai ser bem pior do que a que teve até agora: os 3 tubarões que tiveram os cérebros aumentados desenvolveram uma capacidade de raciocínio superior à dos humanos! E conseguiram inundar os corredores do laboratório, podendo agora entrar ali nadando e perseguir ferozmente toda a equipe que trabalha em Aquatica!

Do Fundo do Mar chama a atenção antes de mais nada por trazer o Samuel L. Jackson, um dos grandes astros hollywoodianos, num papel secundário. E ele disse que aceitou fazer o filme mais por diversão, já que era amigo do diretor.
Também não podemos deixar de destacar cenários bem cuidados e a história mais séria do que o comum num filme de terror de tubarões, que dão uma certa dignidade ao filme.
Como curiosidade, podemos lembrar que nenhuma das personagens femininas principais se salva, o que é bastante raro num filme de terror. Mas isso foi meio por acaso... No roteiro original, a Susan deveria sobreviver, mas o diretor concluiu que a personagem merecia morrer, já que foi ela que causou todo o caos visto aqui.
Do Fundo do Mar consegue agradar ao mesmo tempo os fãs de terror, ficção científica e aventura. Então, se você curte qualquer um desses gêneros, vale a pena ver.
Clique aqui pra ver mais informações sobre o filme:


Até a próxima!