sábado, 19 de agosto de 2017

JAY ASHLEY

O marylandiano Jay Ashley (também creditado algumas vezes como Shady O’Toole) tem uma carreira já longa como ator e diretor de vários tipos diferentes de produções pornô. Mas, curiosamente, o terror pornô é uma das coisas mais raras de se ver no currículo dele.
Só consegui localizar 1 único filme desse subgênero de que ele participou até hoje: Half Moon (2010).
Bom, clique no link abaixo pra ver mais informações sobre o Jay:









Até a próxima!

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

TUBARÕES ASSASSINOS

título original: Raging Sharks
título brasileiro: Tubarões Assassinos
ano de lançamento: 2005
países: Bulgária / Estados Unidos
elenco principal: Corin Nemec, Todd Jensen, Vanessa Angel
direção: Danny Lerner
roteiro: Les Weldon

No ano 2000, quando 2 naves extraterrestres vão ancorar uma na outra no espaço, acontece um acidente, provocando a explosão de ambas as naves.
Com o impacto, um pedaço de uma delas é jogado pra milhões de quilômetros dali, entra na órbita da Terra e acaba caindo no Triângulo das Bermudas.
O conteúdo do aparelho extraterrestre, uma grande quantidade de cristais alaranjados, afunda perto de um laboratório submarino que fica ali...
Embora nada fora do comum aconteça ali nos 5 anos seguintes, em 2005, os funcionários do laboratório percebem que os tubarões que vivem na região sofreram algum tipo de mutação estranha: eles formaram um cardume com mais de 100 tubarões de mais de 15 raças diferentes, ficaram mais agressivos, passaram a nadar a alta velocidade, passaram a rugir como leões e (o mais espantoso de tudo) adquiriram uma certa capacidade de raciocínio!
E ficaram assim depois que comeram misteriosos cristais alaranjados que encontraram no fundo do Mar...

É impossível ler a sinopse acima e não se lembrar de Viagem Rumo ao Infinito (1966) e Abismo do Terror (1989), né? O tema é bem parecido com os desses 2 filmes.
Aliás, o personagem Harvey aqui morre basicamente da mesma forma que o Snyder de Abismo do Terror.
Mas o final de Tubarões Assassinos consegue ser bem diferente do de ambos os outros filmes.
Produzido nos Estados Unidos e filmado todo na Bulgária, ele não mostra basicamente nenhuma violência explícita nas cenas dos ataques de tubarões. Só aparece a pessoa nadando e uma boca de tubarão (visivelmente de plástico) mordendo ela. Aí a câmera treme, a água fica vermelha e cheia de bolhas e a cena acaba.
As partes em que os tubarões aparecem inteiros são visivelmente footage aproveitado de outra produção (provavelmente algum documentário).
Também não é um filme com muito ritmo. Às vezes fica uns 15 ou 20 minutos mostrando só a mesma coisa.
E por fim, tem algumas bizarrices.
Por exemplo, na última meia hora do filme, um personagem revela que é membro de um serviço secreto e tá ali pra se apossar dos cristais alaranjados... Isso não chega a ser lá uma grande surpresa, porque o cara já tinha um ar suspeito desde o início do filme. Mas o problema aí é que, quando ele se revela, ele invade a sala onde tá o resto do pessoal disparando uma metralhadora a esmo e vestido como se fosse algum vilão de seriado infantil (você tem a impressão de que os Power Rangers vão entrar ali a qualquer momento pra lutar contra ele). E todo mundo tenta enfrentar ele, mas o sujeito deve ter algum parentesco com o Jason Voorhees: não importa quantos golpes mortais ele leve (incluindo tiros e facadas), no máximo ele sai mancando e continua atacando.
O filme só inovou por introduzir extraterrestres num filme de terror de tubarões (de fato, não me lembro de nenhum outro que tenha feito isso).
Enfim, definitivamente Tubarões Assassinos não é um filme pra você ver esperando grandes coisas. Mas também não é um lixo total. Veja só pra se distrair mesmo.
Bom, clique aqui pra ver mais informações sobre o filme:


E clique aí do lado em ‘ficção científica’ que você acha posts sobre Abismo do Terror, Viagem Rumo ao Infinito e (já que eu mencionei o Jason) Sexta-Feira 13 (1980).
Até a próxima!

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

NICK CARTER

O nova-iorquino Nick Carter é mais conhecido pela carreira musical, sendo um dos Backstreet Boys. Mas antes de começar na música, ele já tinha começado a carreira de ator. E algumas das produções em que ele se envolveu ali eram de terror.
Em 1997, ele participou do clip de terror Backstreet Boys: Everybody.
No ano seguinte, o Nick apareceu em 1 capítulo do seriado Sabrina, a Aprendiz de Feiticeira.
Em 2004, ele foi visto na comédia de terror Monster Island e também em Halloween Macabro.
Em 2010, o Nick foi o protagonista, diretor, roteirista e produtor executivo do curta-metragem de terror The Pendant.
Em 2016, ele foi o protagonista, roteirista e produtor executivo da comédia de terror Dead 7.
E atualmente, o Nick tá envolvido num novo filme de terror, em fase de produção. Vai se chamar Evil Blessings. Mas ainda tá longe de ter data de estreia definida.
Bom, clique aqui pra ver mais informações sobre o ator:


Até a próxima!

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

JOHNNY MASSARO

O brasileiro Johnny Massaro é mais conhecido pelas produções televisivas de que já participou (e no momento atual, pela produção recém-lançada O Filme da Minha Vida). E uma dessas produções foi uma minissérie de terror da qual ele foi o protagonista: Amorteamo (2015).
O esdrúxulo nome da série, na verdade, é um jogo de palavras. Ele forma tanto a frase “Amor, te amo” quanto a frase “A morte amo”.
Lançado inicialmente como uma minissérie de 5 capítulos, Amorteamo foi reeditado e relançado como um filme de 1 hora e 45 minutos em 2017.
De qualquer forma, a história fala sobre vários zumbis que voltaram à vida pra resolver assuntos que tinham deixado inacabados.
Bom, clique aqui pra ver mais informações sobre o Johnny:


Até a próxima!

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

O CASO DA CUNHADA GOSTOSA!

título original: O Caso da Cunhada Gostosa!
ano de lançamento: 2006
país: Brasil
elenco principal: Priscila Wolp, Roger Lemos, Ygor
direção e roteiro: Roger Lemos

O detetive particular Igor Q. Pinto ganha a vida resolvendo os casos que encontra. Mas ele é especialista em dar flagrantes em mulheres casadas que traem os maridos. E ele tem um colega que ajuda ele a fazer isso, chamado Roger.
Mestre do disfarce, o Roger se fantasia como os amantes das mulheres que o Igor tá investigando e transa com elas num lugar onde o Igor consiga fotografar. E elas não desconfiam de nada, pois pensam que tão transando com os amantes de verdade.
Mas agora o detetive tem um caso diferente pra resolver: a cunhada dele cismou que quer transar com ele. E ela manda o endereço de um motel onde tá esperando por ele.
O Igor fica na dúvida se deve ou não aceitar. E começa a conversar com o Roger sobre o assunto, sem perceber que o outro tá de olho no papel onde o endereço tá escrito...

Obviamente O Caso da Cunhada Gostosa! é uma sátira dos filmes de detetives particulares. É uma comédia mesmo, pra você rir e se divertir. Só isso.
Mas as cenas de sexo são de verdade.
Bom, o Roger Lemos foi não só o diretor e roteirista do filme, como também fez parte do elenco... Pra quem não conhece o Roger, ele gosta de entrar no meio da farra nos filmes que ele dirige.rs
Outro filme dirigido por ele que eu já indiquei aqui foi Orgias no Convento (2003).
Bom, clique aqui pra ver mais informações sobre O Caso da Cunhada Gostosa!:


E dê uma clicada aí do lado em ‘produções brasileiras’ que você acha o post sobre Orgias no Convento.
Até a próxima!

sábado, 5 de agosto de 2017

ANTHONY HARDWOOD

O húngaro Anthony Hardwood (também creditado algumas vezes como Anthony Hardbody, Ian, Elmeri e Marko Nagy) tem se dedicado há mais de 20 anos à carreira de ator pornô. E entre as várias produções de que já participou, 2 foram filmes de terror.
Na verdade a estreia dele na área foi num filme de terror pornô: Vampire of Budapest (1995).
E em 2005, o Anthony apareceu em New Devil in Miss Jones, uma das continuações do clássico O Diabo na Carne de Miss Jones (1973).
Bom, clique no link abaixo pra ver mais informações sobre o ator:









Até a próxima!

segunda-feira, 31 de julho de 2017

PRAGA INFERNAL

título original: Bug
título brasileiro: Praga Infernal
ano de lançamento: 1975
país: Estados Unidos
elenco principal: Alan Fudge, Bradford Dillman, Richard Gilliland
direção: Jeannot Szwarc
roteiro: Thomas Page (autor do texto original) e William Castle

Uma pequena cidade da California é sacudida por um terremoto que abre crateras no chão... Apenas isso não chega a ser nenhuma grande novidade na California. Mas estranhos incêndios sem explicação que se seguem a esse terremoto, alguns com vítimas fatais, começam a aterrorizar a população.
Uma noite, um rapaz finalmente descobre o que tem causado esses incêndios: um bando de estranhos insetos rasteiros que saíram das crateras abertas pelo terremoto.
O rapaz leva o assunto ao conhecimento de 2 biólogos, chamados James e Mark. E embora nenhum dos 2 nunca tenha visto aqueles insetos antes, eles percebem que as criaturas morrem poucos dias depois de saírem das crateras, pois não aguentam a diferença entre a pressão que suportavam no subterrâneo e a pressão que encontraram ao ar livre. Assim, apesar dos acidentes já causados, nada de mais grave ainda deve acontecer, pois os últimos insetos devem morrer antes da semana acabar.
Só que um dos insetos ataca a esposa do James e acaba matando a mulher queimada!
Ele fica meio desequilibrado depois disso. E depois de constatar que todos os insetos já morreram, ele vê uma fêmea ainda viva rastejando entre os corpos dos semelhantes mortos.
O James decide torturar sadicamente esse último exemplar da espécie que matou a esposa dele, prendendo a fêmea dentro de uma câmara com uma barata-macho comum (supostamente achando que essa atacaria e mataria ela). Mas ao contrário: a barata cruzou com o inseto subterrâneo, que depois começou a botar ovos. E dessa cruza nasceram insetos híbridos mais ferozes, famintos por carne, também capazes de produzir fogo e, o mais assustador de tudo, capazes de raciocinar!
O criador não demora a perder o controle de suas criaturas, que vão se mostrando cada vez mais terríveis!

Inspirado no livro The Hephaestus Plague (1973), do Thomas Page, Praga Infernal teve um roteiro adaptado pro cinema pelo próprio Thomas, em parceria com o William Castle.
Em vários pontos, lembra um pouco Hospedeiros - A Ameaça Interior (2000), embora a história não siga o mesmo desenrolar.
Aliás, ambos os filmes só vão assustar você se você tiver um medo compulsivo de insetos.
Praga Infernal não é um filme de muita ação. Aliás, a 2ª metade do filme mostra quase só o James enlouquecendo com a presença dos insetos e o ódio recíproco que vai se desenvolvendo entre ele e os insetos. Só lá pelas últimas cenas mesmo, quando o James e os insetos se enfrentam de forma definitiva, é que tem mais ação e suspense.
Pra encerrar, vou lembrar que o francês Jeannot Szwarc também foi o diretor de Tubarão 2 (1978), sucessor do clássico Tubarão (1975).
Bom, clique aqui pra ver mais informações sobre o filme:


E clique aí do lado em ‘animais enfurecidos’ que você acha posts sobre Hospedeiros e Tubarão.
Até a próxima!

sábado, 29 de julho de 2017

JOEY FATONE

O nova-iorquino Joey Fatone é mais conhecido por ter feito parte do grupo NSYNC. Mas, antes mesmo de começar a carreira musical, ele já tinha uma carreira de ator, que ele mantém até hoje. E principalmente trabalhos mais recentes que ele teve como ator foram na área do terror.
Em 2011, o Joey estreou no gênero aparecendo em Inkubus.
No ano seguinte, ele participou da comédia de terror Jersey Shore Shark Attack.
Em 2013, o Joey foi visto em Army of the Damned.
E em 2016, ele teve na comédia de terror Dead 7.
Bom, clique no link abaixo pra ver mais informações sobre o Joey:







Até a próxima!

segunda-feira, 24 de julho de 2017

BATMAN: DEAD END

título original: Batman: Dead End
título brasileiro: inexistente (inédito no Brasil)
ano de lançamento: 2003
país: Estados Unidos
elenco principal: Andrew Koenig, Clark Bartram, Kurt Carley
direção e roteiro: Sandy Collora

Uma emissora de rádio anuncia que o Curinga fugiu do hospício onde era mantido preso. Ele matou 2 guardas com uma violência bizarra e fez um médico sumir.
Ouvindo isso, o Batman veste a roupa de combate dele e sai à procura do vilão, conseguindo encontrar o Curinga de noite e cercando ele num beco sem saída.
Eles lutam. Mas logo são interrompidos por uma criatura monstruosa, que agarra o Curinga.
Nesse instante, o Batman percebe que o beco onde eles se encontraram foi escolhido como campo de batalha pra 2 grupos de extraterrestres inimigos: os predadores e os aliens. E agora ele ficou literalmente no meio dos 2 grupos!

Batman: Dead End nunca foi lançado comercialmente no Brasil. Mas é um curta-metragem dirigido e escrito pelo Sandy Collora que mistura elementos clássicos das versões anteriores do Batman com elementos apresentados pelos filmes Alien (1979) e O Predador (1987). Mas se trata de uma versão independente, sem a intenção de dar continuidade oficialmente a nenhuma das versões anteriores de nenhum desses personagens.
O filme foi todo gravado na California ao longo de 4 dias. E dentro do que se propõe a mostrar, se saiu muito bem.
O diretor chegou a escrever o roteiro de uma continuação, gravou as primeiras cenas... mas não saiu disso.
Como curiosidade infeliz, podemos lembrar que o ator Andrew Koenig, que interpretou o Curinga, se suicidou por motivos desconhecidos em 2010.
Bom, clique aqui pra ver mais informações sobre Batman: Dead End:


E dê uma clicada aí do lado em ‘extraterrestres’ que você acha posts sobre Alien e O Predador.
Até a próxima!

sábado, 22 de julho de 2017

LAURO DA GIOTTO

O húngaro Lauro da Giotto (também creditado algumas vezes com os nomes de Alex, Dorian Marino, Iwan Kordes, Markus, Paolo Giotto, Zo-Le e Zoltan) já tem uma longa carreira como ator pornô. E ao longo desse tempo, ele teve em alguns filmes de terror pornô.
Em 2003, ele apareceu em Devil Deep Inside.
Em 2005, o Lauro participou de Ghost Bangers.
E em 2007, ele foi visto em Evil Nurse.
Bom, clique no link abaixo pra ver mais informações sobre o Lauro:










Até a próxima!

segunda-feira, 17 de julho de 2017

PIÑATA - A ILHA DA SOBREVIVÊNCIA

título original: Survival Island
título brasileiro: Piñata – A Ilha da Sobrevivência
ano de lançamento: 2002
país: Estados Unidos
elenco principal: Ed Gale, Jaime Pressly, Nicholas Brendon
direção e roteiro:  David Hillenbrand e Scott Hillenbrand

Há muitos e muitos anos, numa ilha montanhosa e florestal do Caribe, uma tribo de nativos vivia em paz. Até que uma forte seca se abateu sobre a região, matando todas as plantas comestíveis. E o povo começou a morrer de fome e de desidratação, levando a tribo quase à extinção!
Sem outra saída, os feiticeiros da tribo começaram a construir uma piñata de aparência monstruosa, que misturava aspectos humanos e animais.
Depois disso, sacrificaram um javali e colocaram o coração dele juntamente com uma pedra mágica dentro da piñata. E levaram ela até a beira de um rio, realizando um ritual de purificação: chamando cada uma das pessoas ali presentes, um dos feiticeiros tirou todas as energias negativas que a pessoa trazia no corpo e transferiu pra piñata.
Depois que ela já tinha sido enchida com todas as energias negativas presentes nos habitantes daquela região, o feiticeiro colocou a piñata no rio e empurrou pela água, fazendo com que ela levasse pra longe dali todas as energias negativas que tinha absorvido.
Aquela região voltou a ser feliz e nunca mais aquele povo ouviu falar na piñata monstruosa nem nas energias negativas que ela carregava concentradas dentro dela...

Essa lenda, lançada pelo filme Piñata – A Ilha da Sobrevivência, é o ponto de partida pra todo o resto do desenrolar da história.
Afinal, em 2002, um grupo de universitários pós-adolescentes chegam ali. E 2 deles encontram a piñata encalhada na beira de um rio da ilha. E como não podia deixar de ser, decidem quebrar a piñata pra ver o que tem dentro...
Ou seja, todas as energias negativas presas ali escapam e dão vida à piñata, transformando ela numa insaciável besta assassina que, além de matar todos os humanos que encontra pelo caminho, ainda prende os espíritos das pessoas que ela matou dentro dela!
Isso até poderia ser assustador, se o monstro em sua forma original não tivesse só 1 metro de altura (interpretada pelo ator anão Ed Gale) e com uma aparência incrivelmente não assustadora.rs
Pra dar um ar mais ameaçador à piñata, na edição final os diretores acrescentaram alguns efeitos 3D nas cenas em que ela aparece: ela passa a assumir outras formas monstruosas.
O filme também tem algumas bobagens, como névoa passando pela floresta. Sério mesmo! Névoa numa ilha ensolarada do Caribe! Névoa só teria sentido se fosse uma floresta europeia, né?
No mais, Piñata é igual a qualquer filme de terror com um monstro perseguindo um grupo de jovens presos numa floresta e conseguindo matar alguns de vez em quando.
É bem regular. Tá tão longe de ser um clássico quanto de ser um lixo total.
Bom, clique aqui pra ver mais informações sobre Piñata:


Até a próxima!

sábado, 15 de julho de 2017

KRIS KNIGHT

O californiano Kris Knight (também creditado algumas vezes como Chris Cameron e David) já tem trabalhado há anos em vários tipos diferentes de filmes pornô.
Curiosamente, o terror pornô não consta com frequência no currículo dele. Na verdade, só teve 1 até hoje.
Se trata de Curse Eternal (2006), um filme que mostra uma arqueóloga que vai explorar uma tumba do Egito onde o pai dela desapareceu. E aí ela acaba acordando a múmia de uma feiticeira egípcia morta há 3000 anos e que faz magias relacionadas a sexo.
Bom, clique aqui pra ver mais informações sobre o Kris:


Até a próxima!

segunda-feira, 10 de julho de 2017

SURFE SANGRENTO

títulos originais: Blood Surf / Krocodylus
título brasileiro: Surfe Sangrento
ano de lançamento: 2000
país: Estados Unidos
elenco principal: Dax Miller, Joel West, Kate Fischer
direção: James D. R. Hickox
roteiro: Robert L. Levy e Sam Bernard

Uma dupla de amigos surfistas chamados Bog e Jeremy tiveram uma ideia pra chamar a atenção da mídia: eles vão até uma ilha selvagem da Austrália com praias onde várias pessoas já foram atacadas por tubarões e vão gravar um documentário surfando no meio dos tubarões.
O documentário vai se chamar Blood Surf. E eles vão levar junto a camerawoman Cecily e o produtor Zack.
Passando por outra ilha no caminho, eles contratam 3 auxiliares gerais e 1 guia de turismo pra irem com eles. E esse guia, chamado John, já viu alguma coisa que vive no Mar ao redor daquela ilha. Alguma coisa grande, feroz, com uma boca enorme, com dentes afiados e que adora comer carne humana...
Assim, a princípio, ele reluta em levar o pessoal até a ilha. Mas depois, acaba concordando. Até por querer dar fim ao longo reinado de terror que essa coisa mantém há muito tempo naquelas águas.
Ah, sim... A coisa em questão não é um tubarão. Mas chega até a devorar ferozmente todos os tubarões que ela encontra pelo caminho!

Surfe Sangrento foi lançado com o título de Krocodylus. Mas, logo depois, por motivos não muito claros, o nome foi mudado pra Blood Surf.
É uma história de terror e aventura, mas tem várias piadas bobas ao longo do seu desenrolar. Principalmente babaquices que saem da boca do Zack em tempo integral.
Aliás, a cena da morte do cara é grotesca: completamente doido das ideias, ele resolve abandonar o grupo, pegar uma prancha e sair surfando sozinho pra se distrair. Detalhe: o monstro tá a menos de 10 metros de distância dele, com a boca escancarada e com as ondas indo na direção dele!!!
Surfe Sangrento também mostra coisas inúteis, como uma quadrilha de bandidos que se escondem na ilha, aparecem durante menos de meia hora e não interferem em absolutamente NADA na história. Eles conseguem ser mais imprestáveis do que os bandidos do Monstro do Mar de Bering e Poseidon Rex (ambos de 2013)!rs
O monstro visto aqui é um crocodilo gigante. Mas parece que, pra fazer as cenas em que ele aparece, criaram a frente de um boneco de crocodilo, só com a cabeça e as patas da frente aparecendo (porque a gente só vê isso: nunca aparece o monstro inteiro, a não ser em efeitos 3D muito bobos e, mesmo assim, sempre muito rápido).
Também tem situações deixadas sem explicação. Como por que o crocodilo não entra num rio que fica na ilha? Afinal, pelo menos na vida real, crocodilos nadam na água potável e na água salgada com a mesma facilidade.
Quanto à história em si, não é difícil deduzir logo de cara como o filme vai acabar ou quem vai morrer e quem vai se salvar no final. Não espere grandes surpresas.
Os personagens? O Bog e o Jeremy parecem uma versão mais moderna do Ben e do Jack de Férias do Barulho (1985). E os outros personagens são bem estereotipados mesmo: a garota dadeira, o pai da garota dadeira que quer impedir ela de transar, o coroa traumatizado por uma experiência que teve no passado com um monstro e que agora quer enfrentar o monstro...
Enfim, é aquele filme de terror pra você ver e se distrair, rindo de uma piada boba ou outra e torcendo pros heróis escaparem do monstro no fim. Mas sem pretensões além disso.
Clique aqui pra ver mais informações sobre Surfe Sangrento:


E clique aí do lado em ‘aventura’ que você acha posts sobre Férias do Barulho, O Monstro do Mar de Bering e Poseidon Rex.
Até a próxima!

sábado, 8 de julho de 2017

JOHNNY CASTLE

O nova-jerseyano Johnny Castle (também creditado algumas vezes como Antonio Lorca e Brock) já teve presente até agora em algo entre 900 e 1000 filmes pornô.
Assim, claro que alguns desses foram filmes de terror pornô.
Em 2006, o Johnny apareceu em Ghouls Gone Wild.
Em 2009, ele teve em The Wicked.
No ano seguinte, o Johnny foi visto em Ghost Fuckers e em Tru: A XXX Parody.
E em 2015, ele participou de Fucking With a Vampire.
Bom, clique no link abaixo pra ver mais informações sobre o Johnny:





Até a próxima!

segunda-feira, 3 de julho de 2017

DO FUNDO DO MAR

título original: Deep Blue Sea
título brasileiro: Do Fundo do Mar
ano de lançamento: 1999
países: Estados Unidos / México
elenco principal: L. L. Cool J., Saffron Burrows, Thomas Jane
direção: Renny Harlin
roteiro: Donna Powers, Duncan Kennedy e Wayne Powers

Num laboratório submarino chamado Aquatica, um grupo de cientistas tem trabalhado em experiências pra combater o mal de alzheimer. E eles procuram fazer os cérebros dos tubarões crescerem, pra extrair células dali que podem ser usadas nessas experiências.
Mas 3 desses tubarões tão sendo usados como cobaias pra ver se é possível avançar mais ainda com as experiências. O cérebro desses foi aumentado 5 vezes além do tamanho normal. Só que um deles sofreu um efeito colateral e o corpo todo dele ficou com cerca de 15 metros, o triplo do tamanho de um tubarão normal...
Como um dos tubarões fugiu recentemente (mas foi recapturado logo depois), o patrocinador das experiências, chamado Russell, fica em dúvida se vale a pena continuar investindo dinheiro nisso. E a cientista-chefe Susan decide convidar ele pra passar um fim de semana em Aquatica pra tirar qualquer má impressão que tenha ficado.
Mas a impressão que ele vai ter daqui pra frente vai ser bem pior do que a que teve até agora: os 3 tubarões que tiveram os cérebros aumentados desenvolveram uma capacidade de raciocínio superior à dos humanos! E conseguiram inundar os corredores do laboratório, podendo agora entrar ali nadando e perseguir ferozmente toda a equipe que trabalha em Aquatica!

Do Fundo do Mar chama a atenção antes de mais nada por trazer o Samuel L. Jackson, um dos grandes astros hollywoodianos, num papel secundário. E ele disse que aceitou fazer o filme mais por diversão, já que era amigo do diretor.
Também não podemos deixar de destacar cenários bem cuidados e a história mais séria do que o comum num filme de terror de tubarões, que dão uma certa dignidade ao filme.
Como curiosidade, podemos lembrar que nenhuma das personagens femininas principais se salva, o que é bastante raro num filme de terror. Mas isso foi meio por acaso... No roteiro original, a Susan deveria sobreviver, mas o diretor concluiu que a personagem merecia morrer, já que foi ela que causou todo o caos visto aqui.
Do Fundo do Mar consegue agradar ao mesmo tempo os fãs de terror, ficção científica e aventura. Então, se você curte qualquer um desses gêneros, vale a pena ver.
Clique aqui pra ver mais informações sobre o filme:


Até a próxima!

sexta-feira, 30 de junho de 2017

DANIEL DE OLIVEIRA

O brasileiro Daniel de Oliveira é mais famoso pelas várias novelas de que já participou, além de alguns filmes, é claro. Mas produções de terror realmente não chegam a ser comuns no currículo dele.
De qualquer forma, em 2015, ele interpretou um dos zumbis da série de terror Amorteamo, chamado Chico.
Por sinal, o destino final do personagem não fica muito claro, já que não vemos explicitamente o que acontece com ele no fim da história.
Embora originalmente se tratasse de uma série de 5 capítulos, Amorteamo foi reeditada em 2017 e transformada num filme de longa-metragem de 105 minutos.
Inclusive, foi exibida como tal no Supercine na semana passada.
Bom, clique aqui pra ver mais informações sobre o Daniel:


Até a próxima!

segunda-feira, 26 de junho de 2017

GOSEI SENTAI DAIRENJA

título original: Gosei Sentai Dairenja
título brasileiro: inexistente (inédito no Brasil)
ano de lançamento: 1993
país: Japão
elenco principal: Ei Hamura, Hisashi Sakai, Keichi Wada, Keisuke Tsuchiya, Natsuki Takahashi, Tatsuya Nomi
direção: Shohei Tojo
roteiro: Noboru Sugimura

Em 6000 a.C., existia uma próspera e pacífica cidade no interior da China. Mas, uma seita chamada Goma, que controlava um poder mágico chamado Yu, atacou a cidade e só parou quando o povo se curvou diante deles.
Um grupo de 5 guerreiros se ergueram contra Goma, formando um grupo chamado Gosei Sentai Dairenja. E controlando a energia Qi (o principal poder benéfico do Taoismo), de fato eles conseguiram fazer frente a Goma.
Ninguém nunca soube ao certo como essa guerra acabou, mas tanto Dairenja quanto Goma deixam de ser mencionados a partir de um determinado ponto da História...
No final do século XX, Goma reapareceu no Japão tão repentinamente quanto tinha desaparecido na China. E agora com a intenção de escravizar toda a Humanidade.
Pra impedir isso, o misterioso Mestre Kaku consegue localizar 5 descendentes dos antigos membros de Dairenja. E vendo que todos eles herdaram o controle do Qi dos seus antepassados, ele forma um novo esquadrão Dairenja em 1993.
A guerra que começa a partir daí não é apenas entre Dairenja e Goma, mas também entre as energias Qi e Yu.

Gosei Sentai Dairenja se diferencia dos outros sentais por alguns detalhes do seu desenrolar...
O principal é a menor quantidade de monstros ocasionais: vários monstros aparecem em mais de 1 capítulo (na maioria dos sentais, os monstros quase sempre aparecem e morrem no mesmo capítulo e não voltam a aparecer depois).
Também podemos destacar a saída de alguns personagens fixos e a entrada de outros a qualquer momento do seriado (na maioria dos sentais, isso acontece mais de 15 em 15 capítulos, ou numa média próxima disso).
Aqui também não se dá tanta importância a 1 vilão específico. Cada vilão tenta pegar os heróis sozinho por várias vezes e os outros vilões fixos nem aparecem. Mas claro que eles também atacam juntos em várias ocasiões.
A história como um todo é mais séria. Mas também tem várias piadas bobas espalhadas pelo seriado todo.
Também vale lembrar que o ator Ryosuke Umizu (ou Ryosuke Kaizu, como é mais conhecido), que interpretou o Red Mask em Defensores da Luz Maskman (1987), faz uma participação aqui, como o monstro do capítulo 33.
Bom, talvez o que chame mais atenção em Dairenja é que várias cenas dele foram utilizadas como footage na 2ª temporada de Power Rangers (1994). Principalmente as cenas de luta entre os robôs e os monstros gigantes.
Enfim, foi quase a mesma coisa que já tinham feito com Kyoryu Sentai Jurenja (1992) no ano anterior. Só que menos.
É que os diretores e produtores de Power Rangers acharam a maioria dos vilões de Dairenja muito sem graça pra inspirarem novos vilões de Power Rangers. E em relação aos heróis, só aproveitaram algumas cenas do guerreiro branco do grupo, que passou a ser a armadura branca do personagem Tommy (isso explica por que muito menos cenas foram aproveitadas de Dairenja do que de Jurenja).
Apesar disso, a imagem do Mestre Ogro, vilão principal da 10ª temporada de Power Rangers (2002) foi inspirada na imagem do Imperador Goma XVI, o último vilão a lutar contra os heróis no último capítulo de Dairenja.
Pra encerrar, vou lembrar que os atores Tatsuya Nomi e Koji Naka, que interpretaram respectivamente os personagens Daigo e Kaku, faleceram recentemente (o Koji em 2015 e o Tatsuya em 2017).
Bom, clique aqui pra ver mais informações sobre Dairenja:


E clique aí do lado em ‘sentais’ que você acha posts sobre Jurenja e Maskman.
Até a próxima!

sábado, 24 de junho de 2017

GEORGE UHL

O tcheco George Uhl (também creditado algumas vezes como Gearge Ruhl, Georg Towns, George Jiri, George of Prague, George Rules, Gregor, Iri Uhl, Jiri George, Johan e Mirko) tem trabalhado há quase 20 anos como ator pornô.
Entretanto, os únicos filmes de terror que constam no currículo dele parecem ser Private Gold 91: Evil Geishas Hotel e Ass Vamps, ambos lançados em 2007.
O 1º conta a história de um hotel assombrado por demônios que se manifestam na forma de gueixas sedentas de sexo. E o 2º (embora eu admita que não tenha visto nem encontrado muitas informações sobre esse) parece ser sobre umas vampiras taradas lá.rs
Bom, clique no link abaixo pra ver mais informações sobre o George:




Até a próxima!

segunda-feira, 19 de junho de 2017

MALDITAS ARANHAS

título original: Eight Legged Freaks
título brasileiro: Malditas Aranhas
ano de lançamento: 2002
país: Estados Unidos
elenco principal: David Arquette, Kari Wuhrer, Scott Terra
direção: Ellory Elkayem
roteiro: Ellory Elkayem, Jesse Alexander e Randy Kornfield

Quando um caminhão carregando galões de lixo tóxico passa numa rodovia do Deserto do Arizona, o motorista vê um coelho atravessando a pista. E ao tentar se desviar, causa um pequeno acidente, fazendo os galões caírem no rio ao lado da rodovia.
Perto dali mora um velho criador de aranhas, que vai sempre até o rio procurar insetos aquáticos pra dar de comer aos bichinhos dele. E sem se dar conta da presença das substâncias tóxicas na água, ele repete a sua rotina...
Poucos dias depois, um antigo morador da cidade vizinha, chamado Chris, volta lá pra receber a herança do pai recentemente falecido. Mas não vai demorar a perceber que as questões burocráticas são o menor dos problemas dele, já que a cidade começa a ser atacada por ferozes aranhas gigantes!

Se você é fã de comédias de terror, Malditas Aranhas tem tudo pra agradar você.
Claro que a forma como as aranhas atacam por vezes é fatal. Mas sempre tem um certo nível de humor. E pra dizer a verdade, elas nem chegam a matar tanta gente assim. Ficam muito mais dando gritos e risadinhas intencionalmente ridículas.rs
Os efeitos especiais também são muito bons.
Além do humor, Malditas Aranhas tem aventura, tem um certo nível de suspense e conta uma história com início, meio e fim.
Mas ao contrário do que alguns sites dizem, isso aqui não é uma paródia do clássico de terror Tarântula (1955). É uma comédia vagamente inspirada nele, mas com uma história completamente diferente, exceto por também se passar no Deserto do Arizona e falar sobre aranhas mutantes que ficaram gigantes por causa de substâncias tóxicas.
Desde 2003, surgiu a ideia de fazer uma continuação de Malditas Aranhas. Mas, pelo menos até agora, não rolou.
Pra encerrar, vamos lembrar que Hospedeiros - A Ameaça Interior (2000), outro filme que eu já indiquei aqui, também ficou sob a direção do Ellory Elkayem.
Bom, clique aqui pra ver mais informações sobre Malditas Aranhas:


E dê uma clicada aí do lado em ‘criaturas subterrâneas’ que você acha um post sobre Hospedeiros.
Até a próxima!

sexta-feira, 16 de junho de 2017

VINCENT VAN PATTEN

O nova-iorquino Vincent Van Patten é um ator mais de dramas e comédias e participou mais de produções televisivas do que cinematográficas. Mas ele também foi visto em algumas produções de terror.
A estreia dele na área foi em 1971, em 1 capítulo do seriado Galeria do Terror.
No ano seguinte, o Vincent participou como dublador de 2 capítulos do seriado Os Novos Filmes de Scooby-Doo, sucessor de Scooby-Doo, Cadê Você ? (1969).
Em 1981, ele apareceu em Noite Infernal.
Aqui temos uma curiosidade: o personagem do Vincent, chamado Seth, é o único que fica indefinido se morreu ou não.
Ele é atacado de surpresa por um louco deformado que morava numa mansão aparentemente abandonada. E ao ser puxado pra um canto escuro, ele simplesmente não aparece mais daí pra frente, embora se escute um tiro de espingarda depois disso.
Bom, numa 1ª análise, ele morreu, OK. Só que, como acabamos de ver, a morte dele nunca é mostrada nem vemos o cadáver dele depois dessa cena. E no caso de TODOS os outros personagens do filme que morrem, eles sempre aparecem morrendo ou os cadáveres deles são encontrados depois por outro personagem.
Então, também é possível que o Seth tenha sido só ferido pelo vilão.
Bom, em 1991, o Vincent protagonizou o filme Acampamento do Medo.
Clique aqui pra ver mais informações sobre o ator:


E clique aí do lado em ‘aventura’ que você acha posts sobre Noite Infernal e Scooby-Doo.
Até a próxima!

quarta-feira, 14 de junho de 2017

VICTOR DE SOUSA

O português Victor de Sousa é um ator basicamente de dramas e comédias, principalmente em produções televisivas. E a única produção de terror em que ele se envolveu até hoje foi o filme Cartas de Amor de Uma Freira Portuguesa (1977).
Se trata de uma coprodução Alemanha/Portugal/Suíça, embora tenha sido toda filmada em Portugal. E mostra uma garota que, no final da Idade Média, é forçada a entrar pra um convento, descobrindo que as coisas vão ser ainda piores do que ela imaginava: os administradores do convento na verdade são uma seita de satanistas disfarçados de católicos!
Depois de ser torturada e estuprada pelos adoradores do diabo, a garota é resgatada do convento. Só que as coisas ainda conseguem ficar piores: ela é entregue à Inquisição e acusada de satanismo, sendo condenada a morrer na fogueira!
Bom, clique aqui pra ver mais informações sobre o Victor:


Até a próxima!

segunda-feira, 12 de junho de 2017

THE SON-IN-LAW & THE SON-IN-LAW PART II

título original: The Son-in-Law
título brasileiro: inexistente (inédito no Brasil)
ano de lançamento: 2012
país: Estados Unidos
elenco: Adam Russo e T. J. Handler
direção e roteiro: sem registro














título original: The Son-in-Law Part II
título brasileiro: inexistente (inédito no Brasil)
ano de lançamento: 2012
país: Estados Unidos
elenco: Adam Russo e T. J. Handler
direção e roteiro: sem registro

Um dia, o jovem T. J. vai falar com o coroa Adam. Ele quer pedir a filha dele em casamento.
O Adam não faz nenhuma objeção. Mas diz que o rapaz tem que cumprir algumas provas pra ser aceito como genro.
Primeiro, o TJ tem que massagear os pés do futuro sogro. Depois, tem que lamber os pés dele. E depois... Ih!

The Son-in-Law, nunca foi lançado comercialmente no Brasil. Mas é um média-metragem de 41 minutos.
Foi lançado em 2012 e, logo depois, foi seguido por uma continuação: o curta-metragem de 34 minutos The Son-in-Law Part II, que segue a mesma linha do 1º.
A ficha técnica de ambos os filmes é que é meio difícil de identificar. Eles são produções da Man Handled feitas pra Internet mesmo. Mas não encontrei nenhum registro de nome do diretor nem do roteirista dos 2 filmes.
E pra encerrar, aquela velha sugestão que eu faço sempre: se você gosta desse tipo de filme, procure e veja; se não gosta, simplesmente ignore.
Bom, clique aqui pra ver mais informações sobre os 2 filmes:


Até a próxima!

sexta-feira, 9 de junho de 2017

TONY RAMOS

O brasileiro Tony Ramos é lembrado antes de tudo pelas várias e várias novelas de que já participou. E uma delas, inclusive, é vista por alguns como uma novela de terror light: Olho no Olho (1993).
Acredito que também não seja novidade pra ninguém que ele tá no ar atualmente com a comédia de terror Vade Retro.
Mas em 1971, o Tony já tinha participado de uma comédia de terror. Se trata do filme Diabólicos Herdeiros.
E em 2001, ele apareceu no filme Bufo & Spallanzani, que é creditado pelo IMDB como “horror”, embora, a meu ver, aquilo não seja um filme de terror.
Acredito que Bufo & Spallanzani tenha recebido essa classificação por causa de algumas cenas splatter, como a polêmica cena da castração/autofagia.
Bom, clique aqui pra ver mais informações sobre o Tony:


Até a próxima!

quarta-feira, 7 de junho de 2017

TONY GOLDWYN

O californiano Tony Goldwyn estreou no cinema em Sexta-Feira 13 - parte 6: Jason Vive! (1986), ou, se preferirem chamar assim, o 6º filme do Jason Voorhees. E ele já começou com um personagem que foi trucidado pelo Jason no meio de uma floresta de madrugada.
Mas o personagem mais marcante dele sem dúvida nenhuma foi o vilão Carl, de Ghost (1990). E esse teve igualmente uma morte violentíssima, levando o vidro de uma janela quebrada pelo meio da barriga e tendo assim o estômago arrebentado.
Pensam que acabou? Depois disso, o espírito do Carl foi arrastado pro Inferno por uma legião de demônios das sombras!
Embora esses sejam os personagens do Tony que mais apareceram relacionados ao terror, ele também teve presente em outras produções do gênero:
Em 1991, ele apareceu em 1 capítulo do seriado Contos da Cripta.
Em 1994, o Tony foi visto no filme Vault of Horror I.
Em 2009, ele teve no filme A Última Casa.
Em 2012, o Tony apareceu em 1 capítulo do seriado de terror Uknown.
E em 2016, ele foi visto em The Belko Experiment.
Bom, clique aqui pra ver mais informações sobre o Tony:


E dê uma clicada aí do lado em ‘slashers’ que você acha um post sobre Sexta-Feira 13 (1980) e suas continuações.
Até!

segunda-feira, 5 de junho de 2017

BATMAN XXX: A PORN PARODY

título original: Batman XXX: A Porn Parody
título brasileiro: inexistente (inédito no Brasil)
ano de lançamento: 2010
país: Estados Unidos
elenco principal: Dale DaBone, James Deen, Lexi Belle
direção e roteiro: Axel Braun

Enquanto o milionário Bruce e seu amigo Dick jogam xadrez na mansão onde moram, a namorada do Bruce é sequestrada pelo Charada, um dos bandidos mais procurados da cidade.
Embora a garota faça umas ‘brincadeirinhas’ com o vilão pra tentar convencer ele a soltar ela, o vilão, depois de ter o que queria, não quer saber e entra em contato com a polícia pra pedir resgate.
E a polícia chama os heróis Batman e Robin, ninguém menos do que o Bruce e o Dick disfarçados, pra resolver o problema.
Enquanto eles vão procurar pistas num prostíbulo da cidade, pois percebem que o Curinga, que é o cafetão ali do prostíbulo, foi o mandante do sequestro, a Batgirl ouve falar do que tá havendo e vai ajudar os heróis. Mas como ela encontra o Robin sozinho (o Batman foi capturado por uma prostituta que drogou ele e agora tá vendo o que ele tem por baixo dos panos), a Batgirl resolve fazer umas ‘brincadeirinhas’ com o menino prodígio pra se distrair.
Só que, com o barulho, eles atraem os capangas da Mulher-Gato, que revela que tava mancomunada com o Charada e o Curinga pra pegar os heróis.
Conseguirão a dupla dinâmica e a Batgirl escapar dessa emboscada?

Bom, não preciso explicar muito sobre o que é Batman XXX: A Porn Parody, porque o próprio nome do filme já deixa bem claro, né?rs
Mas posso dizer que esse filme se prende mais à imagem típica que os personagens ligados ao Batman tinham nos anos 60. Inclusive, tem aquelas cenas em que, quando um personagem dá um soco no outro, aparece o som que o soco faz escrito: “CRASH!”, “POW!” e adjacências.
Pra um filme pornô, até que Batman XXX é bem cuidadinho. Tem até figurantes que não entram nas cenas de sexo, efeitos especiais bons (dentro do que se pode esperar de um filme desse gênero, é claro) e até que as interpretações dos atores convencem.
Funciona até melhor como uma comediazinha de aventura do que como um filme pornô, porque eu achei as cenas de sexo meio fraquinhas.
Batman XXX teve 2 continuações, com outros elencos (2012 e 2015).
E pra encerrar, vou lembrar que o Axel Braun também dirigiu outro filme que eu já indiquei aqui: This Ain’t Ghostbusters XXX (2011).
Clique aqui pra ver mais informações sobre Batman XXX:


E clique aí do lado em mini-monstros que você acha o post sobre This Ain’t Ghostbusters XXX.
Até a próxima!

sábado, 3 de junho de 2017

JACK LAWRENCE

Embora o belga Jack Lawrence (também creditado algumas vezes como Steve Crest) seja mais conhecido pela sua vasta carreira como ator pornô, ele também costuma trabalhar em produções convencionais. Tanto como ator quanto como dublê. E algumas dessas produções foram de terror.
Como ele já foi policial na vida real, em quase todos esses filmes e seriados ele interpretou um policial.
Em 2008, o Jack apareceu em Not Bewitched XXX, que é uma paródia do seriado A Feiticeira (1964) e que só tem lá um terror light.
Em 2010, ele foi visto no filme Half Moon.
No ano seguinte, o Jack teve no filme de terror pornô Scream XXX: A Porn Parody.
Em 2012, ele participou das comédias de terror John Morre no Final e HIS Dracula e também de 1 capítulo do seriado Ward 18 e em 3 capítulos do seriado 1000 Formas de Morrer (nesse último caso, como ator & como dublê).
No ano seguinte, o Jack protagonizou Shadow of a Stranger e também apareceu em Crawlspace e também na comédia de terror Cool Cat Finds a Gun.
Em 2014, ele foi visto em Fason Nou, no curta-metragem de terror Semblance e também na comédia de terror After School Massacre.
No ano seguinte, o Jack teve em Crack House of the Dead e também na comédia de terror Cool Cat Saves the Kids.
E ele também aparece em algumas imagens do videogame Daemon 9, lançado em 2013.
Bom, clique aqui pra ver mais informações sobre o Jack:


Até a próxima!

segunda-feira, 29 de maio de 2017

FRANKENSTEIN (versão de 1981)

título original: Kyofu Densetsu: Kaiki! Furankenshutain
título brasileiro: Frankenstein
ano de lançamento: 1981
país: Japão
produção: Toei Animeshon

No século XIX, o soberbo cientista Victor Frankenstein instalou um laboratório secreto num castelo abandonado da Inglaterra. E ali, ele criou uma espécie de múmia mutante de 3 metros de altura, considerada a obra prima dele.
Mas, quando ele dá os últimos toques pra trazer a criatura à vida, um raio cai na torre do castelo e acaba se descarregando por completo sobre a múmia, queimando as faixas de pano ao redor dela e deformando totalmente o corpo da criatura.
Apavorando com a aparência que o mutante adquiriu, o cientista foge dali, mandando o assistente dele resolver o problema (ele se considera importante demais pra se arriscar). E lutando contra o monstro, o homem acaba com o rosto deformado...
Voltando à fazenda da Alemanha onde mora com a família, o Victor fica sabendo de mortes misteriosas acontecendo nas redondezas e de pegadas enormes encontradas ao lado dos cadáveres. E conclui que o monstro, de alguma forma, seguiu ele até lá.
De fato, o mutante começou a atacar as fazendas vizinhas. Mas os camponeses que chegaram a ver ele nessas ocasiões confirmam que ele raramente fez alguma coisa além de roubar comida.
E o assistente do Victor se reaproxima dele, exigindo uma indenização pela forma como o rosto dele ficou depois da luta contra o monstro e querendo dinheiro pra ficar calado. E o que ninguém imagina: é ele quem tem matado pessoas e criado situações pra fazer parecer que foi o monstro.
Tal atitude vai despertar a ira dos fazendeiros vizinhos contra o monstro, envolvendo toda a Família Frankenstein numa tragédia estarrecedora...

Temos aqui um desenho animado de terror. Mas não pensem que vão ver aqui nada do estilo Turma da Mônica: no final, descobrem que o monstro é muito bonzinho e todo mundo tem um final feliz. Pelo contrário! Aqui ninguém acaba bem! E as cenas de violência não deixam a desejar a nenhum filme de terror com atores de carne e osso.
Bom, é um desenho japonês, né? E histórias japonesas, mesmo quando são feitas pra crianças, pegam mais pesado do que histórias ocidentais em termos de violência e de final infeliz.
Frankenstein até tem um clima infantil em algumas cenas. Mas eu não diria que foi feito pra crianças.
O monstro não é retratado como perverso em momento nenhum do desenho. Mas, sendo uma criatura assustada e em busca de comida pra sobreviver, essas condições levam ele a matar alguns personagens.
A aparência dele lembra bastante aquela clássica vista no filme de 1931, com o Boris Karloff interpretando a criatura.
Bom, clique aqui pra ver mais informações sobre Frankenstein:


E clique aí do lado em ‘séries cinematográficas’ que você acha um post sobre o Frankenstein de 1931.
Até a próxima!

sexta-feira, 26 de maio de 2017

TOM WELLING

É claro que o nova-iorquino Tom Welling é mais lembrado por ter protagonizado o seriado Smallville, ao longo de 10 anos (de 2001 a 2011). E talvez por isso mesmo a maioria dos trabalhos dele tenham sido produções de aventura e ficção científica.
As produções de terror até agora foram realmente raras na carreira dele.
Em 2001, o Tom apareceu em 1 capítulo do seriado de terror cômico Special Unit 2.
E em 2005, ele protagonizou o filme de terror A Névoa.
Bom, clique no link abaixo pra ver mais informações sobre o Tom:




Até a próxima!

segunda-feira, 22 de maio de 2017

NO CORAÇÃO DA TERRA

título original: At the Earth’s Core
título brasileiro: No Coração da Terra
ano de lançamento: 1976
países: Estados Unidos / Inglaterra
elenco principal: Caroline Munro, Doug McClure, Peter Cushing
direção: Kevin Connor
roteiro: Edgar Rice Burroughs (autor do texto original) e Milton Subotsky

No final do século XIX, o cientista Abner constrói uma perfuratriz, com a ajuda de seu rico ex aluno David.
A intenção deles é explorar o subterrâneo, é claro. Só que, perdendo o controle da máquina, eles acabam descendo muitos e muitos quilômetros abaixo do que pretendiam. E chegam a um misterioso mundo subterrâneo.
Em meio a uma floresta cheia de plantas pré-históricas e monstros gigantes muito parecidos com dinossauros, eles acabam sendo presos por uma espécie de porcos humanoides, que servem a uma espécie de répteis voadores chamados mahars.
E mais: naquele lugar também existem humanos, que são presos pra ser usados como escravos e eventualmente como comida pros mahars.
Fazendo amizade com alguns humanos que encontram ali, o Abner e o David vão tentar armar uma revolução, pra libertar os humanos e dar fim à tirania que os mahars impõem ao mundo subterrâneo.

Inspirado no livro At the Earth’s Core (1914) do illinoisiano Kevin Connor, No Coração da Terra é um filme de aventura de história rasa, que só serve pra você ver, se distrair na hora e não pensar muito. Só chama a atenção pela presença do grande Peter Cushing dando vida ao Abner.
A história é bem maniqueísta: esses personagens são do bem e ponto final e aqueles personagens são do mal e ponto final.
Algumas situações ficam sem explicação. Mas até que não são muitos, porque a história é tão simples que você nem gasta muito tempo pensando em alguma coisa que não foi explicada.
Tem boas cenas de ação, mas nada que seja de primeiríssima linha.
Os efeitos especiais são aqueles que você espera ver num filme dos anos 70 mesmo. Nada de mais nem de menos.
Tem também algumas cenas simples de humor (a última, inclusive).
Simplificando: No Coração da Terra não é um filme pra quem gosta de produções elaboradíssimas; mas também não é um lixo total. Serve pra se distrair.
Clique aqui pra ver mais informações sobre o filme:


Até a próxima!

sábado, 20 de maio de 2017

JUSTIN MAGNUM

O sul-africano Justin Magnum (também creditado algumas vezes como Magnum Force) tem seguido até hoje uma longa carreira no cinema pornô.
Contudo, em meio a todas as produções em que ele já se envolveu até hoje, só 1 filme de terror (de terror pornô, é claro) consta no currículo dele até o momento: Devil Made Me Do It (2006).
Bom, clique no link abaixo pra ver mais informações sobre o Justin:




Até a próxima!