quinta-feira, 17 de maio de 2012

SEXTA-FEIRA 13

título original: Friday the 13th
título brasileiro: Sexta-Feira 13
ano de lançamento: 1980
país: Estados Unidos
elenco principal: Ari Lehman, Betsy Palmer, Kevin Bacon
direção: Sean S. Cunningham
roteiro: Ron Kurz e Victor Miller

Qualquer cinéfilo ou mesmo um historiador que já pesquisou sobre a História do Cinema sabe que, em tempos recentes, a Idade de Ouro dos filmes de terror foi o início dos anos 80. E houve um subgênero específico do terror que chegou ao seu apogeu naquele período: os slasher movies.
Por extensão, quando se bate um papo sobre slashers, a conversa sempre acaba chegando em Sexta-Feira 13, que foi o filme que apresentou ao Mundo o maior vilão de slashers que já existiu: o enigmático Jason Voorhees.
Embora o vilão de Sexta-Feira 13 não seja o Jason (na verdade ele nem aparece pessoalmente nesse 1º filme), a história dele começa a ser contada a partir dali... E de certo ponto de vista, podemos dizer que termina de ser contada no 2º filme, lançado no ano seguinte. Aliás, eu costumo dizer que esses foram os únicos filmes da série que tiveram a intenção de contar uma história.
Explicando melhor, do 3º filme (1982) em diante, os personagens quase sempre entram na história só pra morrer ou pra conseguirem fugir depois de passar por duras penas. Mas mesmo os que conseguem fugir do Jason raramente voltam a aparecer em filmes seguintes e dificilmente voltam a ser sequer mencionados.
Então, embora o ponto de partida da série seja o filme de 1980, o que acontece em cada um dos filmes seguintes geralmente fica só naquele filme e depois é deixado pra lá. Assim, não temos propriamente uma história muito significativa por trás da série. O 1º filme dá o pontapé inicial na história e o 2º dá algumas informações simples sobre o Jason e explica qual é a conexão dele com o 1º. E os filmes seguintes não têm muita ligação uns com os outros nem se preocupam em contar uma história consistente sobre o Jason ou mesmo em tirar as dúvidas que ficam no ar sobre o personagem.
No 4º, 5º e 6º filmes (lançados respectivamente em 1984, 1985 e 1986), até tentaram criar uma história mais consistente, dando ao Jason uma espécie de arqui-inimigo chamado Tommy Jarvis, que foi interpretado a princípio pelo ator Corey Feldman (podem clicar aí do lado em ‘atores de filmes de terror’ que vocês vão encontrar um post sobre ele).
Bom, o Tommy realmente é o inimigo contra o qual o Jason lutou por mais tempo. E também foi ele que conseguiu matar o vilão pela 1ª vez, no 4º filme, mas também acabou ressuscitando ele acidentalmente alguns anos depois, no 6º filme (aliás, esse último tem um certo clima de comédia). Mas, tirando isso, o Tommy também não chega a mudar os rumos da história do Jason pra sempre. E depois de conseguir derrotar o Jason momentaneamente no final do 6º filme, esse herói simplesmente some da história e, como ocorre com a maioria dos personagens, nem sequer volta a ser mencionado nos filmes seguintes.
Bom, até o 5º filme, a única coisa sobrenatural que tinha sido mostrada sobre o Jason é a imortalidade dele. Mas no 6º e no 7º filmes (esse último, lançado em 1987), os diretores apelaram mais pro sobrenatural mesmo (aliás, a última derrota que o Jason sofre do Tommy é através de um ritual de magia).
O 8º filme (1988) mostra o Jason sendo, meio acidentalmente, levado pra Nova York num navio. E lá, depois de perseguir os heróis da vez, ele acaba sendo derrotado definitivamente nos esgotos novaiorquinos, ao ser coberto por uma enxurrada de lixo químico... Inclusive, o cadáver dele, antes de afundar nos esgotos de Nova York, reassume a aparência que ele tinha quando era criança, representando a destruição definitiva de tudo que ele se tornou a partir dali.
Alguns de vocês devem estar pensando:

“Como assim o Jason foi ‘derrotado definitivamente’ no 8º filme? Ele aparece em outros filmes depois disso!”

É claro. Mas aí entra uma questão desconhecida por muitos fãs da série: a Paramount Pictures é que tem os direitos autorais sobre o filme de 1980 e sobre as 7 continuações que ele teve, e não produziu nenhum outro filme sobre a história além desses 8; mas depois disso a New Line Cinema adquiriu os direitos autorais sobre o personagem Jason Voorhees (não sobre a série Sexta-Feira 13), lançando mais 3 filmes nos quais ele aparece e que completam a história dele.
Então, tecnicamente, a série terminou no 8º filme (o fim definitivo previsto pro Jason na série era ali no esgoto), mas o personagem ainda continuou a existir por mais 3 filmes, lançados em 1993, 2001 e 2003.
Nesses 3 filmes, a New Line até que fez algumas referências superficiais ao filme 1980. Mas sejamos francos: trataram a história como lixo.
Tudo bem que a Paramount já não tinha se lixado muito pra consistência da história, mas as coisas pioraram MUITO nas mãos da New Line, que encheu esses 3 últimos filmes de contradições brabas. Não explicam nem como o Jason voltou de Nova York! E depois ainda botaram extraterrestres e andróides na história!
Bom, um pseudo-remake do filme de 1980 foi lançado em 2009. Mas na verdade é outra versão da história, com umas 2 ou 3 cenas vagamente inspiradas em cenas dos 2 primeiros filmes.
Clique aqui pra ver mais informações sobre a série Sexta-Feira 13 e sobre os 3 filmes do Jason que sucederam ela:


Até a próxima!

4 comentários:

Gilberto Carlos disse...

Também acho que o período em que os filmes de terror dominaram o cinema foram os anos 80, com tantas franquias de sucesso com Sexta-feira 13, A hora do pesadelo, Hellraiser e tantas outras. Mas em referência a Kevin Bacon em Sexta-feira 13, ninguém imaginou que ele conseguiria sucesso em sua carreira depois daquele papelzinho que ninguém se lembra. Abraços.

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Realmente foi uma ótima fase. Eu que sou fã de carteirinha de filmes de terror, vi quase tudo dessa época.

O Falcão Maltês

Hugo disse...

Eu assisti até a parte IV, aquela em que Corey Feldman aparece.

Depois voltaria a assistir o absurdo, mas até divertido "Jason X", onde ele é levado para o espaço.

O filme original é o melhor, um boa produção B, que incrivelmente se transformou em base para dezenas de cópias.

Abraço

Leo Carioca disse...

Gilberto e Antonio, sabem que só agora eu vi os comentários de vocês aqui nesse box?rsrs Foi mal!
Bom, respondendo:

Gilberto Carlos→ Bom, vamos lembrar que o Johnny Depp também começou a carreira dele num clássico do terror daquela época: A Hora do Pesadelo.
É claro que muita gente que já trabalhou em filmes de terror não passou daquilo, né? Ficou só naquele filme e acabou. Mas alguns filmes de terror até bastante baratos foram verdadeiros criadouros de atores que hoje são consagrados.
Abraços também!

Antonio Nahud Júnior→ Ah, eu também. Quando descubro algum filme de terror daquela época que ainda não vi, saio à cata dele no mesmo instante.rsrs

Hugo→ Como eu disse, os últimos filmes começaram a misturar no meio da história coisas que não tinham NADA a ver com o original. Jason X, que foi o 10º filme em que o personagem apareceu, botou na história robôs, extraterrestres, naves espaciais... O que isso tem a ver com os filmes originais? Foi uma derrapada braba, né?
E como eu disse, os melhores filmes são o 1º e o 2º, sem dúvida.
Abraço também!